Fundação Aristides de Sousa Mendes
Biografia - Reabilitação
Indíce do artigo
Biografia
Processo Disciplinar
Reabilitação
Acto de Consciência
Todas as páginas

No seguimento da sua auto-defesa convicta, também os refugiados e os próprios filhos de Sousa Mendes continuaram a divulgar e a defender a sua actuação como Cônsul de Portugal em Bordéus, na fatídica semana de 17-23 de Junho de 1940, em que se disputava o futuro da França e da Europa em Bordéus.  Os depoimentos do Rabbi Chaim Krugger e de outros refugiados foram recolhidos e confirmados  pelo Yad Vashem, que reconheceu Aristides de Sousa Mendes como Justo entre as Nações, “Righteous Gentile”, em Outubro 1966.  Entretanto, o seu filho Sebastião Miguel, que acompanhou todo o drama, tinha publicado  um livro parcialmente romanceado com o titulo “Flight through Hell “ em que registou alguns dos principais eventos. A sua filha Joana redobrou-se a escrever cartas a várias entidades e ao próprio Salazar.Na

300_ver1m

California, o seu filho João Paulo recolheu assinaturas numa petição a favor da reabilitação que foi entregue ao governo português.  Finalmente, em Maio 1987, o Presidente Mário Soares confere-lhe a titulo póstumo, a Ordem da Liberdade, que entrega á sua filha Joana na Embaixada de Portugal, em Washington, na presença de numerosos descendentes e representantes das comunidades judaicas e portuguesas. Poucos dias depois, Aristides de Sousa Mendes é homenageado pelas comunidades portuguesas e judaicais em Newark, New Jersey.Em 1989, a Assembleia da República finalmente reparou a grave injustiça que lhe fora cometida, reeintegrando Aristides de Sousa Mendes no serviço diplomático por unanimidade e aclamação. As homenagens sucedem-se desde então.Homenagens, louvores e reconhecimentos (lista parcial) Em 1994, o presidente português Mário Soares desvela um busto em homenagem a Aristides de Sousa Mendes, bem como uma placa comemorativa na Rua 14 quai Louis-XVIII, o endereço do consulado de Portugal em Bordéus em 1940.Em1995, é-lhe concedida, a título póstumo, uma das mais altas condecorações nacionais, a Grã-Cruz da Ordem de Cristo e a Associação Sindical dos Diplomatas Portugueses (ASDP) cria um prémio anual com o seu nome.Em Novembro de 1998  Aristides de Sousa Mendes é homenageado no Parlamento Europeu em Strasbourg e, em 2000, nas Nações Unidas, em New York. Em 2004 comemorou-se o 50º aniversário da morte de Aristides de Sousa Mendes e foram celebradas missas e outras cerimónias religiosas e ecumémicas em honra ao seu Acto da Consciência em mais de 30 cidades em todos os continentes. Em 2007, Aristides de Sousa Mendes foi o terceiro mais votado entre os Grandes Portugueses de todos os tempos num programa de televisão da RTP.



 
Copyright © 2018 Fundação Aristides de Sousa Mendes. Todos os direitos reservados.
.